Wadih Damous participa de encontro na OAB-VR

E-mail Imprimir PDF

 

altNo dia 22 de abril, o presidente da Comissão Estadual da Verdade, Wadih Damous, esteve sede da OAB-VR (Ordem dos Advogados do Brasil de Volta Redonda) para uma coletiva de imprensa. Wadih disse que crimes cometidos na cidade durante os períodos de ditadura poderão entrar na lista de investigações. Ele vai liderar a apuração dos crimes de tortura e repressão que aconteceram antes, durante e após o término da ditadura no estado do Rio de Janeiro entre 1946 e 1988.

Wadih afirmou que a equipe de investigação será integrada por sete pessoas, escolhidas pelo governador Sérgio Cabral.

- Nosso objetivo principal é apurar a violação dos direitos humanos ocorridas entre 1946 e 1988. Chamamos de violações todas as ações realizadas por agentes públicos que consistiam em matar e torturar. Sequestros e prisões ilegais durante a ditadura militar também fazem parte das investigações.

Entre as atribuições do grupo está descobrir o paradeiro dos desaparecidos e os autores dos crimes, além dos mandantes.

O objetivo é entender, segundo ele, os mecanismos utilizados na repressão, já que existem informações de que grandes empresários financiaram as atividades de tortura.

Segundo o presidente da OAB de Volta Redonda, Alex Martins, o órgão apoiará todas as atividades que serão desenvolvidas pela comissão durante o período de investigação.

- Essa é a oportunidade de retratar uma memória que ficou marcada na história e ainda reflete nos dias de hoje. Além disso, não esquecemos que a nossa entidade sentiu o impacto das pressões da ditadura, já que uma explosão, com a morte de uma das funcionárias do órgão, marcou as lembranças históricas da OAB - explicou.

Sex, 24 de Maio de 2013 12:24 Última atualização em Seg, 27 de Maio de 2013 12:59